1 de jun de 2011

Paizão do Ano

Ao voar... Tive medo!


Dizem que as asas não foi feita para os homens... Dizem que os homem não foram feitos para voar. No post anterior eu havia dito que: “Ganhei asas... Ouvir o coração de meu filho bater forte no ultra-som me levou aos céus” é nesse vôo eu estou até agora, só que é como sempre digo, o medo é o que nos mantém vivos e o medo durante esse vôo bateu forte em mim.
Essa semana passada eu tive o segundo impacto ao ver meu baby em mais um exame, bracinhos, pernas, cabecinha... tudo se mexendo foi uma “marretada” em um coração quebrado, um golpe forte demais para meu coração e derrepente eu tive a noção de que em minhas mãos vai ser entregue uma vida para guiar, cuidar, sustentar, perder noites de sono, sonhar e gastar... Só que a alegria disso tudo joga por terra todo e qualquer trabalho ou sensação estranha ou contrária ao amor.
O mais emocionante foi ver que derrepente ele ou ela simplesmente parou de se mexer, a medica tentou, a mãe tentou e quando eu falei “filha linda, mexe para o papai ver” foi instantaneo o movimento e meu coração movimentou junto aos pedaços em minhas mãos.

Asas não foram feitas para os homens e eu confesso... Estou com medo, estou com muito medo de falhar. A psiquatria e seus derivados dizem que “temos medo do novo, medo do desconhecido e ao mesmo tempo somos fascinados por eles”. É lógico que eu não deixo esse sentimento tomar todos os controles de minha vida e em contra partida eu percebo que enquanto pessoas que eu conheço simplesmente arrancam a gestação em clinicas clandestinas, com remédios e ervas eu simplesmente estou buscando o melhor para a nova fase e isso me faz ouvir uma voz forte que diz:

 “A diferença entre um pai de verdade e um feitor de filhos é que o pai de verdade anseia, chora, busca, vive, sonha, planeja, realiza e ama e o feitor assim como o mais frio dos animais apenas gera a vida, apenas deposita o esperma em alguem que nem sempre tem o sentimento materno e como animais em furia abandonam suas crias os assassinando com procedimentos abortivos. 
Parabens Wagner Braga você esta alcançando o nivel mais alto de realização de um casal, o de seguir os caminhos dados por Deus, a de viver uma benção única e a de ter em seu coração o misto de sensações que somente um pai com asas e com medo do voo que ingressou é capaz de viver”.

Meu medo de voar vai sumindo e eu vou usando uma frase do Pink Floyd em Learning to fly para fechar esse post:  “ Não há sensação para comparar com esta animação suspensa, um estado de bênção.”

Bom, até a próxima....
Enquanto isso... Eu vou voando por ai com medo e com alegria!

Abraços

5 comentários:

♥ Naty ♥ disse...

Mais um post maravilhoso do nosso Paizão do Ano!!! Sei que sou suspeita a falar mais amo ler o que você escreve Mau!
Beijosss

Wagner Braga disse...

As vezes me pergunto se eu realmente escrevi algo tão maneiro.
Que bom que a Naty gostou :-)

Renata Rossini disse...

Olá, no começo fiquei meio em duvida do que estava dizendo o post...sei lá....algo aconteceu de errado???? o que aconteceu???? ai fui lendo e lendo e percebi que o que dizia era que o paizão está é com medo...medo esse que a gente pergunta??? o que vem pela frente? como vai ser??? NORMAL PARA PAI/MÃE DE PRIMEIRA VIAGEM.
Me lembro quando meu filho mais velho nasceu e eu fiquei ali olhando para aquele ser tão pequeno e indefeso e pensei: nossa como é pequenininho, me imaginava com ele grandão...e agora??? o medo nos acompanha sempre mas com a ajuda de DEUS superamos todos os dias.
Beijos

Renata Rossini disse...

Natyyyyyy saudades de você....
AMEI SUA CORUJINHA MARRON.
BJS

** Lih ** disse...

Olá,

Lindas palavras!

Tenha um otimo dia!

Bejokas!

Related Posts with Thumbnails